Além do cinza, metrópole tem muito VERDE

*matéria retirada da edição de Setembro de 2006 da revista RSVP – ano2 nº24

SP EM NÚMEROS

São Paulo tem 1,5 milhão de árvores espalhadas por suas ruas e praças. 21% de seu território é coberto por áreas verdes. Para se ter uma idéia da distribuição da vegetação na capital, verifica-se que a região com maior proporção de cobertura verde é a de Engenheiro Marsilac, no extremo sul do município, com 26 mil m² por habitante. Na Lapa, são 11 m², na Vila Andrade 100 m², em Moema 24 m², no Morumbi 239 m² e no Tucuruvi 23 m². Uma das áreas com menor proporção de verde por habitantes é a da região da Sé, com 0,21 m² por habitante.

Para diminuir essas diferenças e propiciar mais corredores verdes para a população, a prefeitura investe mais de R$2 milhões por ano, em um programa de plantio e manutenção de árvores. O resultado desta empreitada é que já foram plantadas em torno de 32 mil mudas entre março e junho deste ano nos canteiros de avenidas e da Marginal do Tietê, além de bairros por toda a cidade.

São mais de 300 espécies diferentes. Entre as 10 mais plantadas estão araçás, ipês, cabreúvas, jerivas, paineiras e pitangueiras. Das mais de 20 espécies de ipês plantados na cidade, como o rosa e o amarelo, o primeiro a florir e deixar São Paulo mais bonita é o roxo.

A arborização da cidade é feita em conjunto com as 31 subprefeituras. Uma delas, a do Jabaquara, responsável por mais de 100 praças, plantou, de janeiro a julho, 2 mil mudas de árvores na região. Entre elas, inúmeras de jequitibá, árvore que pode alcançar até 20 m de altura. Para se ter uma idéia desta empreitada, o plantio é feito por 4 equipes de 7800 funcionários, que, em duas semanas, chega a plantar mais de mudas. A subprefeitura do Butantã planta, em média, 300 espécies de mudas por mês, incluindo ipês e quaresmeiras.

Trianon - Masp

O paulistano não imagina, mas, para ter contato com árvores nativas, não é preciso nem sair da Avenida Paulista, basta visitar o Parque Trianon, que tem espécies como jequitibá com mais de 300 anos. No Parque Villa-Lobos, com 732 mil m² de área verde, há árvores com 15 m de altura e um bosque de mata atlântica. São Paulo tem ainda mais de 4 mil praças repletas de árvores e flores. Ao contrário do que as pessoas pensam, São Paulo não é só concreto e uma infinidade de prédios. A cidade tem, desde junho de 2001, a primeira Área de Proteção Ambiental (APA), a Capivari Monos – localizada no extremo sul da cidade, a 55 quilômetros do Centro – com 25 mil hectares, o equivalente a 1/6 da área do município.

pq do ibirapuera

A capital também abriga 32 parques municipais, que correspondem a, aproximadamente 15.534.197 m² de área verde. Destes, o maior da capital é o Anhanguera, com 9.500.000 m² e o menor é o Parque Lino e Paula Raia, com 15.000 m². Mas o mais visitado e considerado o pulmão dos paulistanos é o do Ibirapuera, o segundo maior com 1,6 milhão de m² e o primeiro em visitantes. Nos finais de semana, chega a receber mais de 150 mil pessoas. Pelo Parque do Ibirapuera estão espalhadas 7 mil árvores e 700 espécies diferentes de plantas e flores.

Pq da Luz

Para calcular a importância das áreas verdes para o paulistano, o primeiro jardim público criado na capital foi o Parque da Luz em 1825. Para cuidar das áreas verdes da capital, a Secretaria do Meio Ambiente conta com um orçamento anual de 106 milhões de reais.

SINOP-MT, a cidade que homenageia as árvores!

Sinop é um município brasileiro do estado de Mato Grosso.

bandeira SINOP mapa localização SINOP

O nome do município é derivado de Sociedade Imobiliária Noroeste do Paraná, empresa responsável pela colonização do norte do Mato Grosso.

O distrito de Sinop foi criado em 1976, e o município em 17 de dezembro de 1979. Localiza-se a uma latitude 11º50’53” sul e a uma longitude 50º38’57” oeste, estando a uma altitude de 384 metros.

É uma cidade planejada, observando critérios urbanísticos modernos, com traçado regular e quadras interligadas. Existem praças, reservas naturais e áreas de lazer. As avenidas levam nomes de árvores, como Acácias, Sibipirunas, Jequitibás, Tarumãs e Palmeiras e as ruas levam nomes de flores como Orquídeas, Avencas, Azaléias, Lírios e Violetas.

AS PRINCIPAIS AVENIDAS E RUAS

ruas sinop

As principais ruas de Sinop são: rua das Primaveras, rua das Nogueiras, rua das Pitangueiras, rua das Avencas, ruas das Castanheiras, rua dos Cajueiros, rua das Caviúnas, rua das Aroeiras, ruas dos Lírios.

As principais avenidas são: Av. Gov. Júlio Campos (principal – antiga Av Mogno), Av. das Figueiras, Av. dos Tarumãs, Av. das Palmeiras, Av. dos Ingás.

reserva florestal

Preservam 03 reservas florestais na área urbana: reserva florestal, ribeirão Nilza no setor sul da cidade, reserva florestal córrego Iva no setor Norte e reserva florestal córrego Marlene no setor oeste da cidade.

______________________

* Indicação de post dada por Luciano Oliari, sinopense que assistiu a palestra do projeto Árvores Vivas na GS1. OBRIGADA LUCIANO!

1.000 visitas! Parabéns!

folhas

O blog do Projeto Árvores Vivas em Nossas Vidas somou hoje mais de 1.000 visitas e consultas. Isso é motivo de muita alegria e satisfação, em saber que estamos espalhando mensagens que sensibilizam e encantam cada vez mais as pessoas.

Os temas que mais trazem as pessoas ao nosso site são os IPÊS e a Importância das Árvores. Por isso publicaremos dois post explorando esses temas em breve!

Obrigada a todos que têm visitado o site, deixado comentários de apoio e incentivo. Também, gostaria de lembrar, que estamos abertos a sugestões de temas e ações, além de criticas que façam com que o blog melhore e se desenvolva conforme a necessidade daqueles que vêm buscar nele referências e informações!

PARABÉNS ÁRVORES VIVAS!!!!

Dia da Árvore na GS1 Brasil

Palestra GS1_paineira  Palestra GS1

No dia da árvore, 21/09/2007 o Projeto Árvores Vivas foi gentilmente convidado a compartilhar um pouco de informações e visões com os colaboradores da GS1 Brasil. Trata-se da associação responsável pela regulamentação do sistema de código de barras e automação comercial (www.gs1.org.br). Eles possuem um lindo trabalho de responsabilidade sócio-ambiental sendo desenvolvido pelo grupo “De Mãos Dadas” e também adotam a praça próxima a sede da associação, cuidando e preservando o local.

Foi muito bom poder expor um pouco da história do projeto, como começamos esta jornada e também refletir juntos sobre a importância das árvores nas nossas vidas! Em certo momento da palestra, foi traçada uma analogia com a identificação dos produtos através do código de barras e os vários sistemas de identificação e análise das árvores, inclusive abordando como calcular a idade das árvores através da contagem dos anéis de crescimento. Também foram exploradas as características morfológicas externas e a análise microscópica. Vários desses dados e informações foram gentilmente cedidos e indicados pelo biólogo Raphael Pigozzo – funcionário da xiloteca do IPT /USP e também o Professor Gerógio Ceccantini – especialista em árvores da USP.

Muitos vieram após a palestra comentar que lembraram de pessoas especiais da família e também da cidade natal! Outros foram sensibilizados e gostaram muito de ter contato com a visão do projeto. Ao final, todos foram convidados a explorar a mesa com amostras de madeiras (gentilmente cedida pela xiloteca do IPT), sub produtos das árvores e os livros de referência do pesquisador Harri Lorenzi (www.plantarum.com.br).

Mesa - Explorando as árvores

A energia do grupo de colaboradores que assistiu a palestra foi muito positiva, todos saímos com um lindo sorriso no rosto! FELIZ DIA DAS ÁRVORES!!!

Consumo Consciente – Palestra AKATU

*por Maria Chantal Tetelboim

Ontem participei da Palestra Consumo Consciente do Sr. Helio Mattar (Instituto Akatu), no Instituto Carrefour e gostaria de compartilhar com vocês minha experiência.

Akatu: A – mundo / Katu – melhor

A palestra começa nos dando diretrizes de como podemos passar e a ter um consumo consciente, que temos uma dívida ética para com as gerações futuras. Devemos entregar o planeta para as próximas gerações, melhor do que recebemos dos nossos antepassados.

O consumidor consciente tem que ser consciente de três formas:

  1. na sua própria atuação
  2. com a sociedade
  3. como agente indutor de empresas

Ou seja, no seu próprio comportamento e com a sociedade, e induzindo as empresas a serem responsáveis. As empresas têm muito poder em suas mãos. Atualmente as 29 empresas mais poderosas do planeta, têm mais poder de mudança que os 130 países mais poderosos do planeta (existem aproximadamente 200 países).O que é Consumo Consciente?

Consumo com consciência do impacto e voltado à sustentabilidade do planeta nas dimensões do próprio indivíduo, relações sociais, natureza e econômica.

A Akatu tem como missão levar o consumidor a pensar em:

  1. Que TODO ato de consumo tem impacto
  2. Que é possível transformar a sociedade com atos
  3. Que todo consumidor é veículo de comportamento

Alguns dados:

  • Em 1804 o mundo tinha 1 bilhão de pessoas
  • Em 1927 o mundo tinha 2 bilhões de pessoas
  • Em 1999 o mundo tinha 6 bilhões de pessoas
  • De 1960 a 1999 a população dobrou (40 anos) e o consumo quadruplicou.
  • Em 2050, 2 a cada 3 pessoas não terão acesso a água potável.

Como reverter o processo?

Devemos repensar se necessitamos consumir tudo que consumimos, a questão do consumo em excesso leva a uma geração de resíduos que o planeta já não tem mais capacidade de absorver.

As municipalidades têm gastos enormes com lixo. No Brasil, o lixo é o 3º maior gasto das municipalidades.

Os gastos com o lixo são 3 vezes maiores que os gastos com o meio ambiente, 2 vezes maiores do que os gastos com a cultura e 2/3 dos gastos com o meio ambiente.

As 17 milhões de pessoas que moram em São Paulo encheriam com o lixo gasto em toda sua vida 850 mil prédios de 10 andares com 2 apartamentos por andar de 50 m2. NÃO TEMOS ESPAÇO PARA ISSO EM SÃO PAULO!

Um banho de 10 minutos de chuveiro elétrico consome 150 litros de água para o banho e 300 litros de água nas usinas hidrelétricas para a geração da energia que aquecerá o banho = 10 minutos de banho consomem 450 litros de água!!!

A sustentabilidade será o principal diferencial competitivo das empresas daqui pra frente, visto que os diferenciais como preço, qualidade, volume, atendimento, já não conferem diferença entre as empresas.

_______________________________

Capa A Árvore do Consumo Consciente

Conheçam o portal do Instituito Akatu, suas publicações são muito interessantes. Dou destaque para “A Árvore do Consumo Consciente”, material que traça um paralelo entre a árvore Castanheira, as relações equilibradas de tempo e consumo e como devemos seguir o exemplo da mãe natureza! Todas as publicações são para download gratuito.

*Obrigada Chantal pela colaboração!

Como e quando podar as árvores?

No dia da árvore me perguntaram como e quando seria a melhor época para podar um Ipê Roxo! Fui buscar a informação e encontrei um manual da prefeitura para orientar a poda urbana. Achei o material muito bem elaborado, com linguagem simples e com ótimas ilustrações e gráficos explicativos! Ótima referência para quem quer fazer poda das árvores da sua casa, inclusive aprendendo sobre as épocas mais corretas de poda para algumas espécies diferentes. Atenção para sempre seguir as orientações de segurança, a correta utilização dos equipamentos e procedimento em etapas para evitar os acidentes!

Podas de rejuvenescimento são mais indicadas ao final do inverno, pois é quando o crescimento vegetativo é retomado – sempre tenha certeza das fases da planta que deseja podar. A fase de lua minguante é também ideal, já que a seiva das plantas refluem para a raiz, fazendo com que a poda dos galhos e folhas desperdice menos seiva. E finalmente a poda no período da tarde permite que as plantas tenham o período noturno para cicatrizar os cortes.

Para minimizar a exposição do corte, que pode ser contaminado com fungos e bactérias resultando no adoecimento da planta, utilize uma camada de látex, verniz ou produto próprio para cicatrização do corte. Anteriormente eu havia colocado que era uma boa opção utilizar barro molhado, mas descobri com o Engenheiro Agrônomo Onélio da SVMA – SP que o próprio barro pode ter contaminantes…

Devemos sempre ter em mente que muitas outras vidas dependem das árvores, como os passarinhos e seus ninhos, lagartas que se transformarão em belas borboletas, formigas e até mesmo microorganismos que equilibram o ecossistema. Por isso, antes de podar observe e planeje para evitar maiores danos para estes outros seres vivos tão importantes.

A poda não elimina somente a parte áerea das plantas (folhas e galhos) mas também a vida no solo (fungos, bactérias, nemaltóides, etc) que dependem das “sobras” da fotossíntese eliminadas pelas raízes. A poda dificulta a ação desses microorganismos, que auxiliam na dissolução de minerais importantes na alimentação das plantas. Ou seja, está tudo ligado através da cadeia alimentar!

Manual de Poda – faça download

*ilustração retirada da matéria Como podar árvores por Manoel de Souza para a Revista Natureza

Consultem o site da prefeitura para conhecer outras publicações interessantes

http://portal.prefeitura.sp.gov.br/secretarias/meio_ambiente/publicacoes/0001

Em tempo: Peça autorização para realizar a poda

Corte e poda de vegetação em São Paulo (http://www.capital.sp.gov.br/portalpmsp/do/busca?op=viewForm&servicoForm=true&unidadeForm=false&key=3683&coSeqEstrutura=750&coEstruturaPaiOp=1&coEstruturaPaiVertical=1)

Descrição:
 
A poda de árvores em vias e logradouros públicos é normalmente feita pelas Subprefeituras entre os meses de abril e agosto. No entanto, se o munícipe constatar que os galhos de uma árvore estão encostados em fios da rede elétrica ou prejudicando semáforos e demais sinalizações de trânsito, deverá informar, pessoalmente ou por telefone, a Subprefeitura do bairro. Casos de emergência devem ser comunicados ao Corpo de Bombeiros (Tel. 193).Para poda de árvores em terrenos de propriedade privada, o munícipe deve obter autorização, mediante solicitação por escrito, na Praça de Atendimento da Subprefeitura do bairro, contendo exposição de motivos e informação sobre a espécie da árvore. Deve anexar também croquis de localização da árvore no terreno, cópia do carnê do IPTU e de comprovante de endereço (conta de água ou luz). A autorização será concedida somente após vistoria do local, efetuada pelo engenheiro agrônomo da Subprefeitura em que está localizado o imóvel.
 
 
 
 
 

Uma Nova Vida, Matão + Verde

Matão + Verde    

 

O Grupo Matão + Verde, realizou no último Domingo, dia 16 de Setembro 2007, às 9h30min., o 19º Plantio do Projeto “Uma Nova Vida, Matão + Verde”, em homenagem às 63 (Sessenta e três) crianças registradas no mês de agosto em Matão-SP. Foram plantadas 156 mudas de várias espécies arbóreas na Rua São Lourenço com Av. Trolesi na Confluência do Córrego Las Palmas com o Rio São Lourenço entre os bairros IV Centenário e Residencial Cadioli.

Doação de mudas: Predilecta Alimentos

Participaram do Plantio os Seguintes Parceiros do Projeto:
– Grupo Escoteiro de Matão
– Depto. de Meio Ambiente da Prefeitura de Matão
– Escola Tecnica Silvio de Matos Carvalho
– Projeto “Quero Ver Meu Rio Limpo”
– Projeto “Crescer” do Núcleo Assistencial Espírita Edo Mariani
– Paróquia Nossa Senhora Aparecida do Bairro Alto
– Associação de Moradores dos Bairros São José, Itália, Brasil, Parque Aliança I e II e Vila Jandira
– TLC da Paróquia de Santa Cruz
– S.O.S. Bombeiros no Resgate da Cidadania
– Igreja Evangélica Cristo Vive
– PRODAMA (Projeto Dança Matão)
– Cartórios de Registro Civil das Pessoas Naturais de Matão e São Lourenço do Turvo
– Prestadores de Serviços Comunitários
– Promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo de Matão
– ADEMA (Associação das Pessoas Portadoras de Deficiências Físicas de Matão)
– Lions Clube de Matão
– NOM ( Núcleo Orquidófilo de Matão )
– Projeto Paz
– Projeto Pescar ( Unidade Matão ) do Grupo Fischer
– Programa Escola da Família
– COLÉGIO CULTURAL
– Familiares dos recém-nascidos

Até o momento, 4.365 mudas de árvores foram plantadas, pedimos a DEUS que estas árvores tragam muita saúde e paz para toda a comunidade Matonense e automaticamente para o Planeta.

“Faça como o Grupo Matão + Verde, apaixone-se por Matão, nossa paixão sem fim…..”

Por Antonio Carlos Bandeli membro do Grupo Matão + Verde para a Rádio Educadora FM 104,9

Um projeto muito bonito que consegue envolver e mobilizar toda a comunidade em uma ação que marca com uma memória tão viva, forte e emocionante a vida das famílias e dos novos cidadãos matonenses! Parabéns Grupo Matão + Verde pela ação, um exemplo a ser seguido!

_____________________________________

*Colaboração enviada por Fernando Nicolucci

Calendário Setembro 2007

  • 01 Bate-Papo projeto Árvores Vivas no Espaço Cultural Beija-Flor
  • 03 – Dia do Biólogo
  • 05 – Dia da Amazônia
  • 11 – Dia do Cerrado
  • 16 – Dia Internacional de Proteção da Camada de Ozônio – Dia Internacional para a Prevenção de Desastres Naturais
  • 21 – Dia da Árvore – Apresentação projeto Árvores Vivas na GS1 Brasil
  • 21 a 26 – Semana da Árvore no Sul do Brasil
  • 22 – Dia da Defesa da Fauna – Dia da Jornada “Na Cidade Sem Meu Carro”
  • 23 Início da Primavera

A vez do Ipê-Amarelo

ipê amarelo

ipê amarelo inteiro

Como muitos de vocês podem perceber, estamos na época da floração do Ipê Amarelo!

Trata-se da espécie de ipê mais utilizada em paisagismo. Durante o inverno, as folhas do ipê-amarelo caem e a árvore fica completamente despida. No início da primavera, ela dá origem ao famoso espetáculo do ipê-amarelo florido. Quanto mais frio e seco for o inverno, maior será a intensidade da florada. O ipê amarelo é a árvore brasileira mais conhecida e mais cultivada ente as pessoas.

As árvores desta espécie embelezam o ambiente, além de deixá-lo colorido no término do inverno. Existem 16 espécies distintas de ipê que foram classificadas segundo a cor de suas flores (roxa, rosa, amarela, branca). Sua madeira é tida como uma das melhores do mundo por sua dureza. As flores, em forma de pequenas trombetas, surgem quando caem todas as folhas velhas, atraindo os beija-flores e todos os pássaros que se alimentam de néctar.

Para saber mais sobre o Ipê amarelo, clique aqui

BATE-PAPO no ESPAÇO CULTURAL BEIJA FLOR

Descobrindo as árvores O que a árvore nos dá?Alongamento das árvores

 percursão

 

O Árvores Vivas atendeu com muita felicidade o convite de Djalma dos Santos, que é coordenador no Espaço Cultural Beija-Flor em Diadema-SP, e foi conversar com alguns jovens no sábado passado (01/set). Falamos sobre a importância das árvores nas nossas vidas, o que elas nos fornecem, a sensibilização com amostras de produtos que vêm das árvores, reflexões sobre o meio ambiente e claro, a conexão das árvores com a música!

A ONG AMAINAN (http://www.amainan.org/) que desenvolve no Brasil o projeto internacional Sons da Floresta (http://www.sonsdafloresta.org/) foi muito receptiva e atenciosa ao ceder para o projeto ÁRVORES VIVAS, material de apoio ilustrado sobre as madeiras nobres em extinção e a aplicação delas nos instrumentos musicais.

Também aproveitamos para agradecer o IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas (http://www.ipt.br/), em especial, a equipe do Centro Técnico Floresta por gentilmente emprestar amostras de diversas madeiras nativas, que foram muito importantes na parte de sensibilização do bate-papo, permitindo que os jovens percebessem a variedade de cores, cheiros, densidades e propriedades dos materiais!

“Foi muito importante poder conversar, transmitir informações e possibilitar a reflexão de todos sobre as árvores. Agradeço o Djalma pelo convite, o Fred e a Chantal pelo apoio e incentivo de todos!” – Juliana Gatti

A nossa intenção é dar continuidade no projeto com o Espaço Cultural Beija-Flor em especial com essa turma de jovens.

Ação Grupo Planeta Vivo

Grupo Planeta Vivo

Kit árvore Tucaneira

Diante do desafio de desenvolver um empreendimento em três dias que tivesse impacto social, ambiental e fosse financeiramente sustentável para o processo seletivo da Expedição Artemisia, Paula Cunha (Movimento Despertar); Radamés Góis (Fósseis Kids); Denise Ciambra (Passe com Banana); Rodrigo Baréa (Ecoficina) e Adressa Trivelli (estudante de administração PUC – SP) desenvolveram juntos o projeto do grupo Planeta Vivo.

Em parceria com o S.O.S Mata Atlântica e apoiando a divulgação do projeto Árvores Vivas, foram vendidas mudas da árvore Tucaneira em vários pontos da cidade (Av. Paulista, Dr. Arnaldo e Centro), além de conscientizarem as pessoas para a importância das árvores em suas vidas!

“Foi incrível perceber como as pessoas, especialmente os jovens, estão conscientes da importância de todos nós fazermos nossa parte plantando árvores. Apesar de despertos ao problema, percebemos que poucos têm informações, como a de que é necessário 10 arvores para neutralizar o CO2 emitido só pela nossa respiração! Foi um máximo a experiência de vender árvores na Paulista!”– Paula

Cerejeiras no Ibirapuera

cerejeira cerejeira1.jpg

Poucas semanas atrás ainda podiam ser observadas as lindas cerejeiras florindo, próximo ao pavilhão japonês no Parque do Ibirapuera.

Delicadas flores rosa

pequenas em multidão

colorindo minha visão

(poesia estilo haikai)

O Árvores Vivas disponibiliza para seus clientes a venda de árvores de cerejeira-do-japão embaladas para presente. Atendemos somente São Paulo Capital! Entre em contato conosco para consultar nossos preços!

Árvore + Grafite

Árvore + Street Art

Em caminhada pelas ruas tortuosas do bairro da Vila Madalena em São Paulo, nos deparamos com uma composição que demonstra a integração da natureza com a expressão da arte urbana. Bela imagem, que aproveita a existência da árvore para nutrir o criativo!

Depois de quase meio ano que a foto acima foi tirada, passei no local e o grafite estava já modificado, mas mantendo o mesmo link com a árvore que continua no quintal da casa. Agora uma arte com mais movimento e de cores mais fortes… apreciem!

Virando a esquina nessa mesma rua que é cheia de grafites e toda tortuosa (atrás da Luis Murat) encontramos uma árvore meiga e delicada estampada no muro.

Quem quiser conhecer mais grafites de árvores na cidade de São Paulo, visite nosso mais recente artigo, que reúne cerca de 30 imagens de grafites nos muros da cidade inspirados nas árvores!!!

Nasce um Sonho


Ipê Roxo 

Com muita alegria damos início as atividades do blog – Projeto Árvores Vivas!

SEJA MUITO BEM VINDO!

 Aqui você irá encontrar informações sobre as atividades do projeto, curiosidades sobre as árvores, dicas de cuidado e plantio, além de ter a oportunidade de compartilhar e se expressar artisticamente com poesias, fotos, desenhos, etc. Todos estão convidados a enviar sua expressão artística e visão única que possuem sobre as árvores!

O projeto nasceu a pouco mais de 6 meses e vem desde então tomando forma, crescendo e aparecendo gradativamente! A idéia principal é proporcionar atividades para que as pessoas descubram que por trás das atividades que realizam diariamente, existe uma conexão com as árvores!

Para fechar por hoje, quero agradecer as pessoas que conheceram o projeto e acreditando no potencial dele estão divulgando e se envolvendo, além de dar a oportunidade de acontecer!!!

OBRIGADA

%d blogueiros gostam disto: